Escola Secundária de Seomara da Costa Primo

O futuro é AQUI! Aposta na tua escola!

Thursday, November 22, 2007

O Espectro no Quadro Interactivo

-Agora, podem observar uma imagem do nosso planeta captada por um dos satélites mais espectaculares… -começou a professora de História e Geografia, tocando num botão que fez aparecer o diapositivo no quadro.
Os alunos agitaram-se: era a primeira vez que viam usar o quadro interactivo. Por sorte, chovia copiosamente e não havia reflexos inconvenientes na tela. Anoitecia cedo em Novembro, pouco passava das cinco e meia. O barulho da chuva no telheiro do pátio criava uma sensação de desconforto, o que levou os alunos a cruzar os braços sobre o peito.
A professora pediu a uma aluna que se levantasse e identificasse os continentes e alguns países. A Marta tinha acabado de situar a Austrália quando, de repente, sobressaltada, gritou.
-O que foi, menina? É preciso gritar assim? O que foi?
-Setôra, olhe! Olhem todos! – apontou uma cara que surgia como se fosse um estereograma no meio do Pacífico.
A turma inteira gritou e saltou das cadeiras. Incrédula, a professora ainda perguntou: “Quem foi o engraçadinho que fez isto? Quem colocou esta imagem no computador?”
Perante a incontrolável agitação da turma, observou melhor a cara que se estava a animar. Apesar da superfície do quadro ser plana, a imagem era tridimensional, conferindo_ -lhe uma profundidade estranha, como se fosse um espelho ou um lago.
As colunas de som começaram a fazer um ruído insuportável, provocado por interferências. Soou um trovão, relampejou e a luz da sala apagou-se, ficando, porém, o quadro interactivo ligado. A cara continuou animada. Nesse momento, notaram que o penteado também se via- era uma mulher que os olhava ligeiramente de lado, com os lábios friamente apertados e uma atitude arrogante.
-Quem é essa?- perguntou o delegado de turma, mas ninguém lhe respondeu. Estavam todos em estado de choque. Ficaram ali alguns minutos sem saber o que fazer ou para onde ir, até que a corrente eléctrica foi restabelecida e o computador reiniciou após um bip.

Nunca a sala de professores pareceu tão distante à professora Joana Arco.
-Não imaginam o que me aconteceu…- desabafou tremendo junto dos colegas.
Um colega simpático deu-lhe uma chávena de chá de tília que ela bebeu, enquanto contava o sucedido, até que se imobilizou, afastando a chávena para poder olhar para o conteúdo. Lá estava ela no fundo da chávena- a mesma cara.
-Desculpem, não me sinto bem – balbuciou e correu para a casa de banho, onde passou o rosto por água fria, mas, ao levantar a cabeça, viu-a outra vez no espelho, aquela cabeça sem corpo nem alma. Tinha febre certamente! Pôs a mão sobre a testa. Não lhe parecia. Tinha de descansar. Voltaria para casa naquele preciso instante. Voou até à sala de professores para ir buscar a sua pasta, deixando indignados os colegas que a teriam de substituir no tempo lectivo que se seguia. Entrou no carro, deu à chave, ligou as luzes e, no vidro do pára-brisas, surgiu de novo o espectro.

A professora Joana Arco encontra-se internada no serviço 10, cama 30 do Hospital Júlio de Matos com o olhar fixo numa imperfeição do estuque do tecto.

O quadro interactivo voltou a ser utilizado, desta vez pelo professor José Bandarra. Consta que, no espaço de um ângulo recto, surgiu uma cara, embora não tenha sido redigida nenhuma participação, nem lavrada nenhuma acta sobre o caso.

Oui C’est Moi*/2007
Conto escrito pela Professora Filomena Silva, sob Pseudónimo, exposto na Biblioteca da Escola, durante a semana dedicada ao Halloween.

Ser Professor

Ser Professor

Ser Professor é ser artista,
malabarista, pintor, escultor,
doutor, musicólogo, psicólogo...

É ser mãe, pai, irmã, avó,
é ser palhaço, estilhaço,
espantalho, bagaço...

É ser ciência e paciência...
é ser informação, é ser acção.
É ser bússola, é ser farol,
É ser luz, é ser sol.

Incompreendido?... Muito
Defendido? Nunca.
Seu filho passou?...
Claro, é um génio.
Não passou?
O professor não ensinou.

Ser Professor...

É um vício ou vocação?
É outra coisa...
é ter nas mãos o mundo do amanhã.

Amanhã

Os alunos vão-se...
e ele, o mestre, de mãos vazias,
fica com o coração partido.

Recebe novas turmas,
novos olhinhos ávidos de cultura.

E ele, o professor
vai despejando com toda a ternura,
o saber, a orientação
nas cabecinhas novas que amanhã
luzirão no firmamento da Pátria.

Fica a saudade...

A amizade...

O pagamento real?

Só na eternidade

( Anónimo)
Extraído do Relatório da Professora Iolanda Ventura, apresentado no final da Acção sobre as TIC, que decorreu na Seomara entre os meses de Setembro e Novembro.

Tuesday, November 20, 2007

HALLOWEEN EM NOVA IORQUE

Final de Outubro em Nova Iorque: as folhas amarelas e douradas que acentuam o castanho do ambiente da cidade, que enchem a vista nos jardins e atapetam as ruas. Um friozinho que me faz apertar o casaco e entrar naquele confortável barzinho de Donuts em Times Square. Enquanto tomo o chocolate quente e como os irresistíveis Donuts, vou lendo o meu C. S. Lewis: “O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa”. Não é bem o ambiente para se ler C. S. Lewis, eu sei. Mas, à falta dos vetustos muros de Oxford, Manhattan é um bom substituto. Aliás, Manhattan é o ambiente ideal para tudo nesta vida!
Encosto-me à montra e olho o exterior, no violeta do crepúsculo que se esbate, nas feéricas luzes que se acendem e dão à zona a sua (merecida) fama. Passam crianças vestidas de bruxas, de fantasmas, de diabinhos à solta: estou a viver o Halloween em Nova Iorque! Nunca imaginei!
Uma certa modorra apodera-se de mim, no contraste do calor da casa com o frio do vidro. Fico apenas a observar os transeuntes e os letreiros luminosos acrescentados de abóboras e de bruxas.
Saio. Repentinamente, tudo está muito mais frio. Começo até a ver cair uns farrapos que pressagiam neve. Tão cedo? Interrogo-me, pouco habituada a estas latitudes.
Apanho o metro até Central Park, onde fica o hotelzinho onde me hospedo. Ao sair do metro, o espanto: um manto branco caiu sobre a cidade! O parque está praticamente deserto, todos fugiram do frio inesperado e da neve extemporânea. Sento-me num canto ao abrigo da neve, pasmada com o acontecimento. No meu país, tal não seria possível! De repente, tudo me parece mais triste, muito triste. Não há a alegria da neve que sempre vi nos cartões de Natal da minha infância. Algumas pessoas passam por mim a correr, como que fugindo de algum poder maléfico que se tivesse apoderado da cidade.
De repente, ouço vozes: mais gente passa por mim, procurando refúgio de algo que não identifico. “What’s going on?” pergunto. “The White Witch”, parece-me ser a resposta. “Feiticeira branca? Quem é a Feiticeira Branca?” “Nunca leste C. S. Lewis?”, perguntam-me ironicamente.
Faz-se luz no meu espírito! Como é que saltei para as páginas do livro que lia? Ou será apenas um sonho? Já compreendo o frio, a neve, a tristeza: vim cair no triste reino da Feiticeira Branca!
Encolho-me no meu canto e acabo por adormecer de desesperança ou de hipotermia, não sei.
Quando acordo, vejo com surpresa que a neve começou a derreter. É já manhã e há pássaros que saltitam alegres no relvado que surge. Os seus gorjeios enchem-me os ouvidos.
De súbito, um rugido! É isso! O Leão! Aslan também tem que entrar nesta história!
A um grupo de crianças que passam para a escola, pergunto: “Meninos! Que aconteceu? O Leão matou a Feiticeira?”
“Não!”, responde um deles, sorrindo. “Foi a Feiticeira que matou o Leão, mas Aslan voltou! Está vivo! Está vivo!”
Levanto-me e junto-me ao grupo, que canta, ri e salta o tempo todo. Sinto-me criança de novo com eles.
Mas… e Aslan? Onde está o Leão que apenas ouço rugir? Tenho que o ver!
Embrenho-me em Central Park, que ainda não tive oportunidade de conhecer bem. Sigo apenas o som do rugido. É assim que entro numa zona de arbustos mais densos, deixando de ver os contornos dos arranha-céus em volta do parque. Parece-me estar perto, porque o som torna-se mais audível.
Que é isto? Penso de mim para mim, quando os arbustos se tornam mais macios e, a pouco e pouco, se transformam em roupa, em casacos, os meus casacos! Estou dentro do meu próprio roupeiro!
E, de repente, saio no meu quarto, muito longe de Central Park e de Nova Iorque, forçada a regressar à minha rotina do dia-a-dia.
Ná! Não posso nunca contar isto a ninguém. Chamar-me-iam louca.
Estranhamente, num bolso do meu casaco, venho a encontrar uma embalagem vazia de Donuts…


Eunice Cavaco

Amadora, 29 de Outubro de 2007

Este conto, escrito pela Professora Eunice Cavaco, esteve exposto, na Biblioteca da Escola, durante a semana dedicada ao Halloween.

Um aeroporto curioso ...


No Arquipélago de Cabo-Verde, na ilha da Boa Vista, abrirá brevemente um aeroporto. Apesar de para muitos poder se uma notícia normal, reparem, caros leitores na imagem. Um aeroporto fora do comum, fazendo lembrar um palácio ou um castelo no meio do nada ...
Imagem retirada do jornal A Nação - 06/09/2007
PS: Gostaríamos de agradecer à professora "super" simpática que copiou esta imagem para o computador, o nosso muito obrigado!

Monday, November 19, 2007

Timor, um mar de beleza tropical


Se há país que mais desperte a minha curiosidade e interesse é Timor-Leste. E digo isto, não só, no que respeita à sua beleza natural, que é tão diferente de Portugal e da Europa, uma vez que se trata de um país tropical; mas também devido à sua recente formação.
Ao navegarmos na “Internet”, se decidirmos descobrir este jovem país, podemos observar imagens únicas, que mostram um “habitat” marinho, aparentemente imune a todas as catástrofes e problemas ambientais; onde predominam os recifes de coral, abrigo de numerosas espécies exóticas e coloridas.
Por outro lado, o facto de Timor ser hoje um país independente, faz-me acreditar no potencial e nas boas intenções de diversas organizações mundiais, que têm contribuído para a estabilização da região e bem-estar do seu povo.

Monday, November 12, 2007

Boas vindas aos novos membros do jornal "Saber Seomara"

Gostaríamos de felicitar todos os novos membros do jornal e deixar algumas sugestões para os vossos artigos:
1) Informática;
2) Música;
3) Piadas/ Anedotas;
4) Conclusões dos vossos trabalhos de aula;
5) Artigos de opinião;
6) As vossas aventuras dentro da escola;
7) As vossas aventuras em visitas de estudo.
PS: Pedimos aos que não receberam uma mensagem do Blog "Saber Seomara" nos seus e-mails que, nos avisem para o seguinte endereço: saberseomara@hotmail.com
FORÇA!!

Qual a sua opinião relativamente à pirataria?

Hoje em dia tudo o que esteja ligado à cultura é altamente dispendioso. Ir ao cinema, ao teatro, comprar um livro ou um filme implicam opções que, nós cidadãos temos que optar (custos de oportunidade).
Para muitos a pirataria poderá, possivelmente, ser uma solução, no entanto os que recorrem a estes meios informáticos não deixam de fugir ao ditado popular “tanto ladrão é aquele que vai à vinha como o que fica à porta”.
Assim para os que não têm possibilidades resta optar por “sacar” ou “não sacar” e “ter” ou “não ter” acesso aos benefícios que as novas tecnologias proporcionam.

- Será que não existe algum problema em “sacar” músicas, programas, jogos e filme na internet?

Comente!

Boas Vindas!

Muitas felicidades para este projecto!
Turma 9º 8

Saturday, November 10, 2007

Sê bem vindo ao jornal!!

video

Gostaríamos de convidar toda a população escolar a participar neste jornal. Se estiveres interessado, envia-nos um e-mail com o nome, número, turma e e-mail de contacto (aluno). Se for um professor interessado, envie-nos o nome e o e-mail de contacto.


enviem-nos para este endereço: saberseomara@hotmail.com

Aguardamos por vós!!

Friday, November 9, 2007

Convite!

Temos o prazer de convidar toda a comunidade escolar a estar presente na sessão da apresentação do Jornal Saber Seomara, no dia 12 de Novembro (próxima segunda - feira), no dia da escola.
Informamos que, as apresentações decorrerão entre as 9:00 e as 12:00 e estaremos na sala 12 no pavilhão 2 com o seguinte horário:
1ª Apresentção: 9:00
2ª Apresentação: 10:00
3ª Apresentação: 11:00
Duração de cada apresentação: 45 minutos
ATENÇÃO, não serão autorizadas a entrada nas apresentações no decorrer das mesmas.
PARTICIPA!!

Friday, November 2, 2007

Ri-te com o Ricardo Pereira!!

Carrega na IMAGEM!!
PS: Não recomendável aos Sportinguistas!!

FIFA 08 vs PES 2008

Já não é a primeira vez nem será a última que vejo pessoas, sobretudo jovens, a tentar descortinar qual destes jogos de simulação é o melhor, visto estes dois serem eternos rivais. Foi então que decidi escrever este artigo. Fui à procura de informações e encontrei uma revista chamada BGamer numa edição especial de desporto (Outubro 2007). Espero que estas informações ajudem:






Resultado Final:
FIFA 08 – 12
PES 2008 – 10


Fonte: revista Bgamer edição especial «Desporto» - outubro 2007.
Redigido por Bruno M. Santos

Colin McRae Rally: Dirt

Toda a gente ou praticamente toda a gente sabe que existe um campeonato mundial de rally (WRC). Neste campeonato só correm os melhores dando ao litro para chegar à final com o maior número possível de pontos. Foi a partir desta base de «melhor» e de «competição» que foi criado o jogo Colin McRae Rally (Colin McRae- um dos melhores pilotos do mundo, que morreu num trágico acidente de helicóptero).
Ao contrário das anteriores versões, o Dirt libertou-se das amarras do rally clássico e veio com novas modalidades. O Rally Raid que é muito parecido ao actual rally Lisboa-Dakar e o Championship of Road-Racing que trás jipes, buggys e camiões correndo em circuitos fechados. A Codemasters virou-se assim para o mercado de qualquer adepto de desportos motorizados. É preciso um bom PC para fazer correr este jogo devido ao seu grande grafismo. Com este jogo fica aqui, então, uma boa oportunidade de prestar um tributo ao escocês Colin McRae.

No Mercado: Já à venda
Plataforma: PC/X360/PS3
Redigido por Bruno Miguel Ralo dos Santos

Vem participar nas actividades da escola!!

Ténis, voleibol, dança, atletismo, jogos tradicionais e basquetebol são as actividades desportivas disponibilizadas na tua escola.
Se sentes, que és um desportista vem participar nestas actividades e sente a sensação de poderes representar a tua escola nos campeonatos distritais!

Para mais informações consulta o calendário das actividades, disponíveis no pavilhão de Educação Física.

A controvérsia do Aquecimento Global

Grupos de pressão, líderes, especialistas sem experiência e muito dinheiro a perder ou a ganhar, o que influência a nossa opinião?
O alarmismo instaurou-se sobre as alterações climáticas, o tema é bastante mediático, nomeadamente no que poderá daí advir. São muitos os que se dividem entre os que acreditam que as alterações climáticas são criadas pela a actividade Humana e os que pensam ser de ordem natural.
O clima tem vindo a mudar gradualmente, trazendo aspectos positivos por um lado e aspectos negativos por outro.
O mercado oferece, hoje em dia, produtos menos poluentes e formas de produzir energia "amigas" do ambiente.
Qual a melhor atitude a tomar?

E-mail de contacto: